quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Medo de dirigir

Hoje exerço a função de dar aula para pessoas que não dirigem, algumas pessoas são habilitadas e não conseguem dirigir por algum  motivo, medo de dirigir, falta de confiança, fobia ou até algum tipo de trauma. Inclusive estava conversando com uma provável aluna e coloquei para ela que o passo mais importante é a própria pessoa querer realmente dirigir.

Sei que é um passo muito difícil de se tomar, até porque a maioria dessas pessoas não aceitam o próprio problema e principalmente não querem compartilhar com mais ninguém, principalmente com quem já dirige. Precisamos deixar bem claro que essa situação é temporaria e para mudar isso é só procurar um profissional que esteja preparado para ajudar e entender que muitas pessoas estão na mesma situação e que não é só com você.

Eu entendo que muitas pessoas não conseguem fazer várias coisas até que elas tentem e talvez é só isso que realmente diferencia um do outro, eu poderia relacionar várias coisas que não faço e que tenho muita vontade e aí coloco a pergunta: por que eu não faço? Muitas eu não tive a iniciativa de tentar.

Já trabalhei com vários alunos e a maioria deles estão dirigindo, mas é preciso que o aluno realmente se dedique ao processo e que tente colocar em prática tudo que é falado nas aulas, se o aluno não fizer isso aí sim ele talvez não consiga.

Tive um caso de uma aluna que já tinha carta há alguns anos e por alguns motivos não dirigia, o que a maioria acha que é medo, na verdade é insegurança. E no caso dela não tinha o incentivo necessário de pessoas  próximas à ela, essa aluna já tinha passado em algumas autoescolas e não sentiu confiança para poder fazer as aulas.

Na própria autoescola em que eu trabalhava na época ela já tinha passado e como achou que quem atendeu estava mais disposto a outras coisas do que realmente ajudá-la, praticamente quase desistiu da idéia. Foi quando nos conhecemos por um acaso e resolvemos começar as aulas, e lembro bem que ela comentou que a minha preocupação em saber exatamente qual eram suas dificuldades antes de tentar fazê-la movimentar o carro, foi  o que mais fez com que ela adquirisse essa confiança para continuar com as aulas.

Eu me lembro que ela não tinha segurança nenhuma no começo e quase tudo parecia muito difícil, é lógico que é um trabalho de paciência para ambos e principalmente o aluno precisa entender que não é da noite para o dia que tudo muda. Foram feitas alguma aulas com a intenção de fazer apenas o trabalho de contato com o veículo e toda parte de voltar a controlar o carro.

Depois sim as aulas são voltadas para problemas específicos do alunos e outros que vamos  detectando no longo das aulas, muito comum para quem está tentando voltar a dirigir não ter noção de espaço que acaba criando insegurança principalmente para manobras, e lógico o que, acaba fazendo com que a pessoa encontre a primeira barreira, tirar o carro da garegem.

Fazendo treinos específicos vamos dando a solução dos problemas encontrados e o resultado é muito gostoso, o aluno voltando a dirigir, satisfeito com todas as pespectivas que se abrem a sua frente. Quero deixar bem claro que o trabalho do instrutor é muito importante, mas que sem a determinação do aluno em voltar a dirigir nada acontece e pode ter certeza essa aluna que acabei de comentar  acima tinha toda vontade do mundo e por várias vezes cruzei com ela no trânsito dirigindo para todo lado.

O que todos conhecem como medo de dirigir é na verdade (na maioria dos casos) muito mais fácil de resolver e é um problema que acaba atrapalhando uma pessoas e várias situações, a melhor maneira de começar a resolver esse problema é assumi-lo e procurar ajuda necessária.

Carlos Rufato

9 comentários:

:: Nanda :: disse...

Eu acho que todo mundo deveria dirigir. É muito bom ter a independência de ir e vir..de carro tudo fica mais fácil.
Eu incentivo todo mundo que conheço.. algumas pessoas tem medo e outras ficam adiando por motivos banais..
Eu nunca tive medo.. desde dos 18 eu vou para todo canto.. sabendo ou não o caminho, eu sempre chego lá hehe
beijos

Katia Bonfadini disse...

Oi, Carlos! Li o recado no meu blog e vim aqui conhecer o seu canto. Muito interessante esse primeiro texto. A Sheila já tinha feito algum post sobre medo no trânsito e acho que é muito esclarecedor. Eu tenho medo sim, mas também nunca tive vontade de dirigir. No entanto, tenho amigos que gostariam de ter um carro mas não o fazem por puro medo mesmo. Vou indicar seu blog! Um beijão pra vc e pra Sheila!!!

Fabiana disse...

Olá Carlos!
Já conhecia sua história. Seu blog já estva ano meu blog roll!
Eu mesma tenho medo de dirigir. Pego os carros às vezes, mas ainda não tenho total domínio. Fazer manobras então, é um suplício para mim! Eu vou procurar alguma ajuda por aqui, quem sabe não encontro alguém que possa me ajudar!

Sandra disse...

Muito interessante este texto. Olha fiz a minha carteira e estou ainda na provisória. Mas sei o quanto é absurdo o que as pessoas fazem.
Não se tem respeito pelo trânsito.
Vou pegar a minha definitiva em Fevereiro. Mas confesso, tenho muito medo de dirigir. até porque meu irmão capotou o carro eu estva lá dentro. O carro é dele, claro. Mas o medo ficou.
Um grande abraço.
Vi o link no blog do Olavo.
espero contar com a sua presença na Curiosa.
Muito interessante este aqui.
Um grande abraço.
Sandra

Sandra disse...

Agora já sou sua seguidoraFica o convite para conhecer todos os meus blogs e ser mais amigo especial lá.
Venha me seguir...
se gostar, será sempre bem vindo..
Sandra

Beta Bernardo disse...

Oi, Carlos!
Tava te devendo essa visita!
Eu pedi à Sheila pra me indicar o seu blog pq quero fazer um post sobre segurança no transito. E é sempre bom indicar referencias, né?
Muito bacana sua iniciativa!
Persista que vale a pena!
Vc tem uma grande mulher ao seu lado. Gosto demais da Sheila!
Uma abraço pra vc e um grande beijo pra ela.
Bjks, Beta

Uma Mulher de Fases disse...

Mor, eu adoro quando você escreve sobre seus cases, eu me considero um deles, por uma bobeira parei de dirigir e se não fosse você, jamais teria voltado.
Hoje que estamos com o carro na oficina, me sinto sem minhas pernas! rs!
Te amo e estou orgulhosa que você está começando a ter seguidores e comentários! Beijos!!!

Inês disse...

Me vi nos seus comentarios sobre o medo de dirigir que as vezes confundimos com isegurança ou vice versa, no momento estou tentando pela terceira vez e realmete a falta de noção de espaço atrapalha e muito fora as pessoas que não respeitam nem um carro de auto escola imaginem o nosso, e tbm não tenho apoio em casa e sim cobranças de como é facil dirigir(quando se sabe td é mais facil)mas cheguerai la e conseguirei sim porque quero muito.bjs

Reinaldo Sudatti Neto disse...

Muito interessante a história .
Pra quem realmente quer é muito bom .
No meu caso acho que nem se eu quissesse Simplesmente nunca levei jeito para dirigir Raspo nas coisas andando mesmo Imagine dirigindo.
Não tenho e nunca tive a mínima noção de espaço.
Nunca quis digirir e quando ganhei meu primeiro , único e último carro não tive nenhuma reação espetacular Para dizer averdade não me significou nada ter ganho um carro.
Simplesmente meu negócio é ser passageiro.
Acho que tem coisas que precisamos aceitar São limitações mesmo.
A única coisa que fico chateado é nunca ter gostado , tido talento pra dirigir Parece uma coisa tão fácil pra passoas e pra mim sempre foi tão difícil Nunca conseguia passar marcha, me atrapalhava com o espaço, com baliza , com os pedáis E foram 3 anos tentando sem nenhuma melhora Até que desisti